“Não é um adeus, é um até logo”, diz Serra após o resultado

Ao lado da cúpula do PSDB e de sua mulher, o candidato derrotado á presidência José Serra fez o seu primeiro pronunciamento após os resultados das urnas na noite deste domingo (31) no comitê de sua campanha, no centro de São Paulo. Na mensagem, Serra disse não faz uma despedida após a dura campanha dos últimos sete meses, mas um “até logo”, destacando que a oposição dará sua contribuição para o desenvolvimento do País.

“Para os que nos imaginam derrotados, eu quero dizer que nós apenas estamos começando uma luta de verdade. Nós estamos no começo do começo. Nós vamos dar nossa contribuição ao País em defesa da Pátria, da liberdade, da democracia, do direto que todos temos de falar e serem ouvidos, da justiça social. Vamos dar a nossa contribução como partidos, da nossa frente de partidos, como indivíduos, como parlamentares, como governadores. Essa será a nossa luta dos próximos anos. Por isso, a minha mensagem não é de despedida nesse momento. Não é um adeus, é um até logo”, disse.

Serra ainda agradeceu aos 43,6 milhões de votos recebidos no segundo turno. “Quis o povo que não fosse agora, mas digo aqui de coração que sou muito grato aos 43 milhões e 600 mil votos dos brasileiros e brasileiras que votaram em mim. Sou muito grato a todos e a todas que colocaram um adesivo, uma camisa, e que carregaram um bandeira com Serra 45. Meu imenso muito obrigado a todos vocês de todo nosso País”. O tucano ainda citou os jovens, que segundo ele, lhe ajudaram com “energia” durante a campanha.

Serra também cumprimentou a candidata eleita Dilma Rousseff, e desejou que ela “faça bem para o nosso País”.

Dilma Rousseff entra para a história como a 1ª mulher presidente do Brasil

Foi preciso pouco mais de uma hora de apuração após o fechamento das urnas em todo o país para que a matemática confirmasse a eleição da primeira mulher à presidência do Brasil. E, às 21h30 deste domingo (31), os dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmavam a vitória da candidata petista Dilma Rousseff, com 55,99% doa votos. O total de votos apurados é de 99,14%. José Serra (PSDB) registrou 44,01%. O índice de abstenção atingiu 21,45%.

Dilma é a primeira mulher eleita presidente do Brasil. Nascida em 14 de dezembro de 1947, em Belo Horizonte (MG), a presidente eleita é formada em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e trabalhou na Fundação de Economia e Estatística (FEE). Depois, organizou debates no IEPES (Instituto de Estudos Políticos e Sociais) e, com Carlos Araújo, de quem é divorciada, ajudou a fundar o PDT do Rio Grande do Sul.

Prestes a terminar seu mandato, que durou oito anos, o presidente Lula viu-se incumbido a escolher um dos companheiros petistas para a sucessão no Palácio do Planalto. Preferiu olhar para dentro de seu governo e eleger um de seus ministros. Dilma Rousseff, hoje com 62 anos, ficou conhecida durante a gestão de Lula como “a mãe do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento)”.

Cai no Youtube gravações do quadro de João Gordo em “Legendários”

O Planeta TV

Vazou na internet um vídeo Amador, que mostra João Gordo gravando para o “Legendários”, novo programa da Rede Record.

As cenas mostram João Gordo em uma gravação no centro de São Luís do Maranhão. Com um bigode postiço, ele canta e satiriza personalidades políticas do Estado, chamando-o de “Sarneylândia”.

Confira: 

 
 

 

“Legendários será um programa de entretenimento com humor, não necessariamente um humorístico. A gente quer criar um novo humor, o nosso humor”, disse Marcos Mion, idealizador e diretor geral do programa, durante a entrevista coletiva.

Legendários estreia dia 10 de abril, às 21h45.

SBT escala filme “300″ para bater de frente com a estreia de “Legendários” na Record

por Ítalo Prata

Para barrar a estreia de uma das maiores apostas da Rede Record no ano de 2010(“Legendários”),  o diretor de programação do SBT, Murilo Fraga, escala “300”, um filme de enredo interessante e rico em efeitos especias! A história baseia-se em trezentos guerreiros espartanos que, liderados pelo bravo rei Leonidas (vivido por Butler), enfrentam o maior exército já reunido no mundo, formado por quase dois milhões de persas, no episódio que ficou conhecido como “A Batalha das Termópilas”.

Em sua última exibição em comemoração ao aniversário do SBT, 28 anos, a Record superou o SBT na disputa entre a estreia do reality show “Ídolos 2” e o fime “300”, exibido no Cine Espetacular. Segundo o colunista Flávio Ricco, da Tribuna da Imprensa, o programa comandado por Rodrigo Faro registrou 13 pontos de média, contra 9 do longa-metragem protagonizado por Gerard Butler. No mesmo horário, a Globo liderou o ranking de audiência, com 19 pontos, e a Band — que exibia o reality show E24 — ficou com 3. No horário cheio do filme 300, o SBT obteve 9 pontos, e a Record ficou com 10.

Muricy testa Ortigoza e Vagner Love no ataque do Palmeiras

R7

O técnico Muricy Ramalho começa a definir qual será o ataque do Palmeiras no jogo deste domingo (18), contra o Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro. Na manhã desta quinta-feira (15), o treinador testou Ortigoza ao lado de Vagner Love no ataque.

Love volta ao time depois de cumprir suspensão na derrota para o Náutico, na última segunda-feira (12). Os atacantes Lenny e Robert fizeram outra dupla durante o treino.

Obina, fora da partida contra o Flamengo devido a uma cláusula contratual que o impede de encarar o clube carioca, treinou separadamente com Daniel Lovinho.

A definição do ataque deve ocorrer nesta sexta-feira (16). O Palmeiras é o líder da competição, com 54 pontos, nove a mais que o Flamengo, sexto colocado.

São paulo e Atlético-MG decidem quem segue na caça ao líder

Da Gazeta Press

A caça ao líder Palmeiras inclui vários clubes que ainda almejam o título do Campeonato Brasileiro. No entanto, na noite deste sábado (17), às 18h30 (horário de Brasília), uma equipe deve ficar mais distante do sonho de assumir a ponta. Concorrentes diretos na briga pela taça, São Paulo e Atlético-MG decidem quem continua mais forte na perseguição ao primeiro colocado.

Com 49 pontos, o time de Ricardo Gomes tenta se sustentar na vice-liderança e, de quebra, se aproximar do Palmeiras, que tem 54 e só atua no domingo. Já o Galo aparece na quarta colocação, com 47, e encara a partida como uma chance de ouro para ultrapassar o Tricolor.

– Será um jogo de dois times grandes, que estão entre os quatro primeiros e ainda almejam o título. Temos que respeitar o São Paulo, saber que vai ser um jogo muito difícil, mas tentar impor nosso ritmo, jogar de igual para igual e estar atentos a todos os detalhes para conseguir um bom resultado, afirmou o volante Correa, que conhece bem o Tricolor, clube que enfrentou diversas vezes quando defendia o Palmeiras.

No entanto, o São Paulo espera aproveitar sua invencibilidade em casa para desbancar o clube mineiro.

– Queremos diminuir a diferença de pontos para o líder e vai ser um jogo bem duro. Eles têm jogadores experientes e são fortes, mas queremos dar uma arrancada pelo título, avisou o zagueiro Renato Silva.

O técnico Ricardo Gomes tem dois desfalques para a partida deste sábado. Jorge Wagner cumpre suspensão automática, enquanto André Dias segue no departamento médico por conta de uma lesão no joelho esquerdo. No meio-campo, Hugo é o favorito para ficar com a vaga, mas Marlos e Oscar também têm esperanças de assumir posto.

Já na zaga, Miranda é a novidade depois de defender a seleção brasileira. Com o retorno do titular, Richarlyson deixa de ser improvisado no setor e volta a desempenhar sua função no meio-campo, deslocando Jean para a ala direita. Zé Luis, então, perde seu lugar no time.

Do outro lado, para tentar quebrar a invencibilidade do adversário no Morumbi, o técnico Celso Roth tem como principais armas três jogadores que já defenderam o Tricolor: o armador Ricardinho e os atacantes Éder Luís e Diego Tardelli.

Será a primeira vez que o pentacampeão mundial irá começar a partida como titular. Até agora, Ricardinho atuou quatro vezes pelo Galo, mas sempre iniciando no banco de reservas.

Empolgado depois da volta da seleção, Diego Tardelli volta ao comando do ataque. Sem ele, o clube perdeu as duas últimas partidas, contra Botafogo e Cruzeiro. Tardelli, artilheiro do time com 14 gols, já mandou o recado para o Miranda:

– Vou partir para cima.

Quem também volta ao time é o zagueiro Jorge Luiz, que cumpriu suspensão contra o Cruzeiro.

A única dúvida de Celso Roth é sobre o sistema de jogo a ser utilizado. Satisfeito com o desempenho do paraguaio Benítez no clássico contra o Cruzeiro e preocupado com as jogadas de bolas aéreas do São Paulo, o treinador testou o time no 3-5-2, com Werley, Jorge Luiz e Benítez formando a defesa. Neste caso, o volante Márcio Araújo seria sacado do time.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO X ATLÉTICO-MG

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 17 de outubro de 2009, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (FIFA-PR)
Assistentes: Gilson Bento Coutinho (PR) e Claudemir Maffessoni (SC)

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Renato Silva, Rodrigo e Miranda; Jean, Richarlyson, Hernanes, Hugo e Junior Cesar; Dagoberto e Washington
Técnico: Ricardo Gomes

ATLÉTICO-MG: Carini; Carlos Alberto, Werley, Jorge Luiz e Thiago Feltri; Jonílson, Correa, Márcio Araújo (Benítez) e Ricardinho; Éder Luis e Diego Tardelli
Técnico: Celso Roth

A torcida nacional pela luta contra o cancêr de José Alencar

Ricardo Stuckert/18.07.2009/PRFoto por Ricardo Stuckert/18.07.2009/PR
R7

Se tem uma coisa que ninguém discute é a força de vontade do vice-presidente da República, José Alencar, na batalha contra o câncer há 12 anos. Ele, que completa 78 anos neste sábado (17), já passou por diversas cirurgias e quimioterapia para combater tumores no rim, próstata e abdômen além de se submeter, sem sucesso, a um tratamento experimental fora do país e ele continua surpreendendo. O oncologista Ademar Lopes, responsável pela operação de Alencar que levou 18 horas em janeiro, acredita que a doença do vice virou uma luta nacional porque ele está sempre otimista e confiante no tratamento.

– Todo mundo torce por ele e ele luta. Ele não desiste. Então você tem a torcida e o time forte. Melhor operar, fazer um tratamento uma pessoa que está otimista, disposta a enfrentar o problema do que uma pessoa que está deprimida e pessimista, isso é assim na vida.

No começo de setembro, ele voltou à quimoterapia realizada no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, após suspender a experiência no Centro Oncológico MD Anderson, em Houston, nos EUA, e se disse “esperançoso”, mesmo dizendo que o tratamento não seja revolucionário. Lopes explica que o tratamento da quimioterapia foi interrompido durante o período em que Alencar passou no teste no exterior porque “não dá para misturar as duas cosias. pode ser forte e você também não sabe se está respondendo ou não”.

O médico diz também que o caso do vice é muito complicado porque, além da idade, ele havia passado por uma quantidade grande de cirurigas anteriores, só conta com um rim e passou em janeiro por uma operação cheia de riscos, onde médicos retiraram parte do intestino delgado, outra do intestino grosso e uma parte do ureter, canal que liga o rim à bexiga e onze tumores. O médico diz que a idade é um fator que aumenta o risco, mas nem sempre é determinante, como acontece com Alencar.

– Esse aspecto emocional ajuda muito na recuperação, varia de pessoa para pessoa.

Lopes ressalta ainda a coragem do vice de expor o assunto delicado que é a sua doença, “como homem público e político sempre deixou tudo às claras”.

Fogo destrói obras de Hélio Oiticica no Rio

R7

O arquiteto César Oiticica, irmão do artista plástico Hélio Oiticica (1937-1980), disse à reportagem do R7 na manhã deste sábado (17), horas após um incêndio ter destruído acervo de obras de Oiticica em uma residência na zona sul do Rio de Janeiro, que a principal vítima do fogo foi a cultura brasileira. Bastante emocionado, ele não conseguiu conter as lágrimas.

– Neste local estava todo o trabalho que meu irmão viveu para fazer e todo o trabalho que passei a minha vida preservando. É muito triste. A família toda está muito abalada e, aqui em casa, a gente não para de chorar. Não conseguimos acreditar no que está acontecendo. Quem mais perdeu foi a cultura brasileira. É o maior prejuízo que a cultura brasileira sofreu em todos os tempos e, por um momento, eu queria ter acabado junto com essas obras.

Ainda muito nervoso, Oiticica disse que já começou a fazer um levantamento para saber o que foi perdido, o que pode ser recuperado e o que não foi atingido pelo fogo. No entanto, ele estima que 90% das obras estão destruídas e que o prejuízo é de cerca de R$ 340 milhões (US$ 200 milhões) ou mais.

– Com certeza perdemos diversos parangolés, bolóides, reportagens, documentários, vídeos, livros, quadros, quase tudo. Dificilmente conseguiremos recuperar muita coisa.

César Oiticica disse que o incêndio começou por volta das 22h30 de sexta-feira (16), quando jantava com um casal de amigos. Cinco pessoas estavam no segundo andar da casa e ouviram um barulho vindo da sala do acervo, que fica no primeiro andar.

– Ouvimos um estrondo e corremos para ver o que era. Então, a sala já estava com chamas enormes e uma fumaça preta tomou conta da minha casa. Começamos a gritar e não podíamos entrar na sala climatizada para tentar salvar alguma coisa, porque havia labaredas. Os bombeiros chegaram rápido e levaram umas duas horas para controlar o fogo. Foi realmente terrível.

Cesar Oiticica descartou completamente a hipótese de o incêndio ter sido criminoso e não faz ideia do que pode ter provocado o fogo.

– Não foi criminoso com absoluta certeza. Isso está fora de cogitação. Minha rua é muito segura, minha casa é segura e a sala do acervo era mais segura ainda. Tinha até sensores de identificação para proteção das obras. Não tenho ideia do que pode ter acontecido.

Cerca de 20 bombeiros dos quatéis do Humaitá e Catete participaram das operações de controle do fogo e rescaldo, que é a checagem de possíveis novos focos após o incêndio. Ninguém ficou ferido. O oficial Oliveira, do quartel do Humaitá, informou que a perícia no local deve acontecer na segunda-feira (19). Segundo ele, as causas do incidente ainda são desconhecidas, mas há grandes chances de ser curto-circuito.

Mel Lisboa fica na Globo

mel lisboa

Portal Caras

Após ser convidada para interpretar um papel de destaque na próxima novela da Record, Ribeirão do Tempo, a atriz Mel Lisboa decidiu não deixar a Globo. “Tenho um contrato longo com eles. Claro que gostei do convite e até tentamos uma negociação, mas a Globo não aceitou, e por isso vou dar continuidade no meu contrato com eles”, assegurou.

Preocupada com as notícias veiculadas pela imprensa, Mel garantiu que desde o início das negociações ambas as emissoras estavam cientes de tudo que estava sendo conversado. “Sei do meu profissionalismo e deixei tudo claro para eles. A Record sabia do meu contrato com a Globo e eles sabiam do interesse da Record por mim. Eu quero é trabalhar!”, concluiu.

Veja os resumos das novelas para este sábado

ViveraVida-635x255-080909-globo-1

Paixão investe tudo em Jorge

Tereza se preocupa com Luciana, e fica furiosa com o trágico comentário que Isabel faz. Helena, Luciana e Osmar chegam a Paris e combinam como irão aproveitar os dois dias. Luciana fala com Helena sobre suas dúvidas em se casar. Ingrid aconselha Jorge a ir para o Canadá, com ou sem a namorada. Jorge e Ingrid tomam café e Miguel implica com o irmão.

Ellen e Ricardo perguntam a Ariane sobre o tratamento de Marta. Ariane conversa com Léo e Marta sobre a quimioterapia. Luciana e Helena passeiam por Paris e encontram Carlos, que as convida para jantar. Marcos pede para Gustavo ir a Búzios vender um terreno. Helena fala com Marcos ao celular e insinua que este pode não ser o seu último desfile.

Jorge discute com Luciana, quando falam novamente sobre seus planos de casamento. Irritado, Jorge encerra uma reunião de trabalho. Luciana conta a Helena que Marcos pediu que a vigiasse. Paixão dá um presente a Jorge e ele se emociona. Helena e Luciana passeiam por Paris, sentam em um café e conversam sobre casamento. Gustavo vai ao estúdio de tevê onde Malu trabalha, e a convida para ir a Búzios com ele de helicóptero.

Ingrid conta a Tereza sobre Carlos e Betina e elas falam sobre traição. Malu liga para Gustavo e avisa que vai viajar com ele, que fica empolgado. Gustavo se desespera, ao saber que Marcos vai para Búzios de helicóptero. Sandrinha conta a Flavinho sobre sua vontade de voltar ao Rio de Janeiro. Glória vai com José até o quarto de um hóspede e encontra Paulo e Soraia. Dora leva Rafaela a uma festa de criança. Marcos chega a Búzios.

CarasBocas-635x255-080409

Hannah diz que não casa com Benjamin

Dafne enfrenta Judith, enquanto Vicente briga com Edgar. Judith pede para Dafne esperar até depois da exposição. Denis afirma que não sabe onde Bianca está e promete falar com Judith. Felipe diz a Espeto que só pode desmarcar as passagens com o número das reservas. Sargento Lucas avisa que irá seguir Edgar.

Judith aconselha Edgar a não aparecer no cativeiro, e ele marca um encontro com seu capanga no consultório do dentista. Tatiana ouve a conversa de Edgar e decide contar a Dafne. Amarilys tenta convencer Denis a esperar pela exposição, mas ele mantém a viagem. Gabriel sente calores estranhos, na prisão. Vicente apoia o pai e pressiona Cléo.

Denis encontra Judith e confirma que foi ela quem mandou raptar Bianca. Judith vê Lucas seguindo seu carro, mas Edgar a tranquiliza. Bianca fica sozinha no cativeiro. Jacques avisa que vai estipular uma mesada para Milena e Nicholas morarem sozinhos. Vicente alerta o pai que Cléo quer dar um golpe, e sugere que ele refaça o exame de DNA. Benjamin se oferece para levar Tatiana à casa de Dafne.

Fabiano pede a ajuda de Socorro em mais um disfarce. Ela o aconselha a esclarecer tudo com Ivonete e Adenor. Tatiana conta a Dafne onde Edgar vai encontrar seu capanga. Hannah diz a Ester que não pode se casar com Benjamin. O capanga sai do consultório e Felipe o segue com Lucas e Anselmo. Espeto leva Piedade para se despedir de Denis. Bianca é libertada. Dafne recebe a filha de volta e exige que ela lhe conte tudo que sabe.

Gustavo procura Rose

Gustavo constata que foi traído por Alcino e Verônica e sai furioso. Domenico vê Gustavo abatido e tenta saber o que aconteceu. Ele se lembra de Rose e Domenico sugere que procure por ela. Rose fica comovida de ter que deixar sua casa. Tião oferece seu quarto na pensão para que ela fique com os filhos. Verônica fica satisfeita quando Alcino sai para ir à empresa. Ferdinando e Julieta pensam em uma forma de animar Verônica. Roberto cobra que Verônica se encontre com ele. Ferdinando e Julieta fazem Verônica jogar peteca com eles.

A pedido de Gustavo, Domenico pergunta por Rose para Taís. Gustavo vê Davi e Alcino chegarem à empresa. Patrícia, Suzana e Heloísa ficam intrigadas com a cobrança que Mari faz a Alcino. Mari comenta que não acredita no sofrimento de Verônica. Gustavo segue Taís ao sair da empresa, mas a perde de vista depois de descer do ônibus.

Tião e Bené ficam com ciúmes ao verem Rose e Taís saírem arrumadas para o baile. Verônica consegue disfarçar seu constrangimento ao ver Roberto falando com Ferdinando e Julieta. Verônica manda Roberto sair com seus sogros para deixá-la sozinha em casa. Adalgisa contraria Davi e Sofia e empresta seu carro a Pedro.

Eurídice descobre que Pedro não vai à lanchonete com ela. Pedro aposta corrida em uma estrada perigosa e fica assustado quando a polícia aparece. Tarcísio ajuda Tião a levar cobertores para dormir na Kombi de Rose. Verônica deixa Alcino desesperado ao ligar para ele e dizer que está sozinha em casa. Gustavo vê Rose e Taís entrarem no baile e as segue. Depois de distrair o porteiro, ele consegue entrar e fica fascinado vendo Rose dançar.

Veu de noiva 635x255 130609

Cauã e Klauss pegam o resultado de DNA

Daniel descobre que Eliana está grávida. Ela pede para o irmão não contar a ninguém. Daniel diz que vai ajudá-la a criar a criança. Rita conta a Fabrício que Eliana vai voltar para casa e que ninguém pode saber da gravidez dela. Rubens pergunta a Eunice se ela está acobertando Gustavo.

Ulisses e Irani vão ter uma conversa com Cauã. Eliana e Daniel vão ao aeroporto esperar Gustavo. Homero conta a Eunice que o dinheiro já foi depositado na conta de Eliana. Isabel vai procurar Homero no CIP. Klauss e Cauã pegam o teste de DNA. No aeroporto, Marize dá um beijo na boca de Gustavo. Eliana vê! Ao ver a cena, Eliana sente-se mal.

Com o resultado de DNA, Cauã tem uma surpresa: Klauss não é seu pai biológico! Isabel aceita a proposta de Homero, contanto que ele não a procure mais. Marize desvia a atenção de Gustavo para ele não encontrar Eliana. Cauã diz a Klauss que vai falar com Irani. Ele quer saber quem é o seu pai biológico.

No aeroporto, Eliana fica aos prantos. Zé Moreia provoca Ulisses, que parte pra cima do pescador. Gustavo e Marize chegam à mansão Baronese. Ele pede explicações a Eunice por causa da história que ela inventou sobre Rubens. Os pescadores apartam a briga de Zé Moreia e Ulisses.

Granizo e chuva provocam prejuízos de R$26 milhões em Santa Catarina

Flávio Neves/Agência Estado

Foto por Flávio Neves/Agência Estado

Edigar Rodrigues dos Santos calcula os prejuízos causados pela queda do granizo em Santa Catarina em 27 de setembro deste ano

R7

As fortes chuvas acompanhadas de queda de gelo (granizo) na região Sul do país provocaram nos últimos dias prejuízos de R$ 26 milhões e danos a cerca de 800 produtores em Santa Catarina, além de atrasar o plantio de várias culturas importantes no Rio Grande do Sul. A situação é reflexo do aquecimento das águas do oceano Pacífico devido às mudanças climáticas -fenômeno conhecido como El Niño.

A continuidade de chuvas fortes, ventos e queda de granizo preocupa instituições que lidam com estudos sobre produção do campo. Ainda não é possível precisar se os preços dos produtos ao consumidor final irão aumentar ou não, mas isso não está descartado. Além dos prejuízos no campo, as chuvas têm deixado desabrigados na região Sul. Na última quinta-feira (15), um temporal danificou 1.300 casas e matou uma pessoa no Paraná.

Os institutos de previsão do tempo não medem quantos dias tiveram granizo ou qual foi o volume de pedras de gelo que caíram, segundo o meteorologista André Madeira, da Climatempo. Entretanto, a percepção dos especialistas pela quantidade de informações veiculadas na imprensa é a de que os fenômenos estão mais frequentes.

Pelo levantamento do mês de setembro do Climatempo, as áreas mais atingidas são a da Serra Gaúcha e sul de Santa Catarina, que tiveram quase o dobro do volume médio de chuvas registrado mensalmente. Marilene de Lima, do Epagri (um centro que monitora os recursos ambientais e de águas incluindo as da chuva em Santa Catarina), pela localização geográfica, áreas ao oeste e sul de Santa Catarina são atingidas primeiro pela proximidade do mar. Marilene disse que o que mais preocupa é a frequência das chuvas fortes e quedas de granizo.

– Mal passa uma chuva e já vem outra e não tem como o morador cobrir de novo a sua casa a tempo. O maior problema é que atinge ao mesmo tempo uma grande quantidade de pessoas e são as pessoas mais desfavorecidas.

Ilmar Borchardt, analista de mercado do Cepa (Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola) do Estado de Santa Catarina, disse que as chuvas do último mês provocaram prejuízos a cerca de 800 produtores e deixou um prejuízo de R$ 26 milhões, sendo R$ 20 milhões em danos às estruturas das propriedades. Outros R$ 6 milhões foram danos por perda de produção.

O prejuízo pode ser ainda maior, uma vez que a forte chuva e granizo que atingiram as cidades de Campos Novos e Curitibanos na última quarta-feira (14) ainda não foram contabilizados.

Se comparado com a produção registrada no decorrer do ano, os R$ 26 milhões de prejuízo não são significativos. No entanto, eles ganham importância nas localidades onde ocorreram.

No Rio Grande do Sul a Emater (empresa estadual de pesquisa agropecuária) informou que as chuvas fortes e o granizo atrasaram o plantio de culturas como arroz, milho, feijão e trigo, segundo o técnico Célio Colle. O comparativo feito é em relação ao ano passado. Ele diz que nessa mesma época do ano, a área plantada de arroz era de 25% do total e atualmente está em 14%.

No caso do milho, apenas 50% da área disponível para essa cultura está plantada, quando havia 57% no mesmo período de 2008. No caso do feijão, em 2008 68% da área disponível estava plantada, contra 55% neste ano. Colle afirmou que por enquanto ainda é cedo para falar de aumento no preço do produto ao consumidor final. Entretanto, isso não está descartado. Apesar de ser uma amostra pequena, as chuvas e o granizo dos últimos dias estragou 30% da produção de folhas como alface e repolho na região de Santa Maria, no centro do Estado.

Conheça os personagens da nova minissérie da Record, “A História de Ester”

Estrelando, R7

Depois de produzir A Lei e o Crime, a Record estreia em dezembro uma nova minissérie, A História de Ester, que terá Vanessa Gerbelii, que curte férias desde o término de Amor e Intriga.

Divulgação/TV Record

Protagonizando a história está Gabriela Durlo, que estreou na emissora em Vidas Opostas. Seu par romântico, no entanto, é o único personagem que ainda não foi escalado.

Divulgação/TV Record

Rogério Brito, o Araújo de A Lei e o Crime, ataca em mais uma minissérie da casa.

Divulgação/TV Globo

Depois de Malhação, na Globo, e de mostrar seu lado mutante, Marcos Pitombo está de volta.

Divulgação/TV Record

Ewerton de Castro, que recentemente estava em Chamas da Vida, é outro nome confirmado. O ator está na emissora desde A Escrava Isaura, quando começou o processo de retomada da teledramaturgia da Record.

Divulgação/TV Record

Após o sucesso de Lipe, André di Mauro também ganha um novo personagem no canal.

Divulgação/TV Record

Lana Rodes, que participou de Alta Estação e Caminhos do Coração, completa o elenco com Léa Garcia.

Maradona: ‘Peço perdão às mulheres do mundo inteiro. Mas só a elas’

Editoria de Arte/GLOBOESPORTE.COM

Das agências de notícias, Buenos Aires (GloboEsporte.com)

Maradona voltou parcialmente atrás em relação às suas declarações de baixo nível para a imprensa argentina depois da vitória sobre o Uruguai e da classificação para a Copa do Mundo de 2010. Nesta sexta-feira, o treinador da seleção argentina se desculpou com as mulheres do mundo inteiro. Mas manteve as ofensas aos jornalistas.

– Peço perdão às damas, à minha mãe, às mulheres argentinas, às mulheres uruguaias, às mulheres do mundo inteiro. Mas só a elas. Não aos demais – declarou Maradona nesta sexta-feira no canal de televisão TyC Sports.

Na noite de quinta-feira, Maradona havia dito que “não voltaria atrás” em relação aos “antiargentinos” que, segundo ele, desejavam que a seleção não se classificasse.

– Não perdoo – afirmou à Rádio Continental.

Nesta sexta-feira, a Fifa decidiu abrir um processo disciplinar contra o treinador argentino, o que lhe poderá valer uma suspensão de, pelo menos, cinco partidas, uma proibição de acesso ao estádio, e além de multa de o equivalente a R$ 33 mil.

TV Animal dá mais audiência que o game de Justus

Beto Marden

Blog da Fabíola Reipert, R7

O programa de animais do SBT virou motivo de comentário nos bastidores da emissora de Silvio Santos.

Com baixíssimo investimento (os bichinhos nem cachê ganham, tadinhos), TV Animal deu mais ibope do que o game de Roberto Justus, que o SBT gastou milhões para implantar a produção.

Beto Marden

Comandado por Beto Marden, a atração, que tem até um reality shows de cachorros (Estilo Animal), marcou 7 pontos no Ibope em sua estreia.

Justus dá 6 pontos.

Álvaro Garnero e Caroline Bittencourt terminaram

Divulgação
Caroline Bittencourt e Álvaro Garnero

Estrelando (R7)
Chegou ao fim o namoro de seis anos de Álvaro Garnero e Caroline Bittencourt. Em entrevista ao jornal Agora o empresário afirmou que a relação acabou pela falta de tempo por causa das constantes viagens de seu novo programa na Record.
Estava complicado porque viajo muito por conta do ’50 por 1′, da Record. Vou para Mônaco, para o Canadá e depois viajo pelo Brasil. Não posso prender a mulher que amo. – contou Álvaro.
Mas quem pensa que tudo terminou mal, se enganou, pois o casal que pensava em subir ao altar, continua se vendo e se falando.
A gente deu um tempo, mas temos uma amizade bem colorida!

Record Nordeste estreia na próxima segunda-feira

Imagem

Itapoan Online

A partir da próxima segunda-feira (19/10), as noticias das principais capitais do Nordeste poderão ser acompanhadas de segunda a sexta-feira na TV Itapoan/Record, no horário das 11h30 às 12h. Com essa iniciativa, a emissora que já é cabeça de rede da Record nesta região do país, se firma ainda mais nesta posição. O projeto é inédito no Brasil. É a primeira vez que um jornal envolvendo toda uma região será gerado por uma emissora local. A descentralização da cabeça de rede reflete a qualidade do jornalismo produzido na Bahia.

Com a apresentação de Adriana Quadros, a mais nova contratada da emissora, o telejornal promete levar ao telespectador não só as noticias do dia, mas também cultura e curiosidade dos estados nordestinos. O Record Nordeste será exibido pelas sete emissoras afiliadas da Rede Record na região, um público estimado em mais de 55 milhões de pessoas.

Brasil perde para Gana o mundial sub-20

EFE/ALI HAIDER

R7

A vitória de Gana nos pênaltis sobre o Brasil nesta sexta-feira (16) é o primeiro título da seleção africana no Mundial Sub-20. O time já havia sido vice-campeão em 1993 (perdeu para o Brasil) e em 2001 (perdeu para a Argentina). Os brasileiros tentavam ser campeões pela quinta vez.

Na categoria sub-17, os ganenses já são bicampeões: venceram na Itália em 1991 e no Equador em 1995 (neste último, vencendo os brasileiros na final).

Apesar da boa campanha no Mundial Sub-20 do Egito, o time brasileiro perdeu para uma equipe ganense cheia de revelações. O grande destaque na competição foi o atacante Dominic Adiyiah, que fez oito gols e terminou como artilheiro isolado. Adiyiah joga no desconhecido Fredrikstad, da Noruega.

Outro atacante ganense, Ransford Osei, também brilhou. O jogador do FC Twente, da Holanda, fez quatro gols e dividiu a vice-artilharia do Mundial. Dos 21 jogadores da seleção sub-20 de Gana, 10 deles jogam em clubes do próprio país. Apenas o zagueiro Daniel Opare está em uma equipe de ponta da Europa. Opare joga nas categorias de base do Real Madrid, da Espanha.

Na final de 1993, no Mundial Sub-20 jogado na Austrália, o Brasil venceu Gana por 2 a 1. Entre os atletas ganeses, apenas o zagueiro Samuel Osei Kuffour teve passagens por grandes times da Europa (Bayern de Munique, Roma e Ajax). Entre os brasileiros daquela geração, apenas o goleiro Dida brilhou na seleção principal.

Da Folha de São Paulo

A nova prova do Enem, que será aplicada em dezembro, deverá envolver cerca de 300 mil pessoas só da parte das duas instituições que irão aplicar e corrigir o exame, segundo informou o Cespe, ligado à UnB (Universidade de Brasília). O órgão atuará em parceria com a Fundação Cesgranrio.

O número engloba profissionais como porteiros, seguranças, médicos e auxiliares de limpeza até as pessoas diretamente envolvidas na aplicação da prova, que ocorrerá nos dias 5 e 6 de dezembro em 1.829 municípios.

Para a correção das redações, que será feita pelo Cespe, serão contratados 2.800 professores de língua portuguesa.

Os textos dos alunos serão enviados para uma área de acesso restrito da UnB, escaneados e disponibilizados aos docentes por um sistema que eles irão acessar via internet.

Redação

Cada redação será corrigida por duas pessoas. Caso haja discrepância significativa na nota, uma terceira será chamada. O valor dessa diferença ainda não foi estabelecido.

O consórcio que havia vencido a licitação para fazer a prova e teve o contrato rompido estimava em 400 mil o número de pessoas envolvidas na realização do Enem, mas não contava com a participação dos Correios e da Polícia Federal, como irá acontecer desta vez.

O valor do contrato, que deve ser fechado no início da semana que vem, ainda não foi fechado, de acordo com o ministro Fernando Haddad (Educação).

A gráfica onde as provas serão impressas já foi contratada e deverá receber o exame hoje. A RR Donnelley Moore, na Grande São Paulo, irá receber R$ 31,9 milhões. Ela foi contratada sem licitação, sob a justificativa de que se trata de uma situação emergencial.

O contrato feito entre o Inep e a gráfica prevê que a empresa faça impressão, manuseio e embalagem das provas. A partir daí, os exemplares ficarão sob a responsabilidade dos Correios, que farão o transporte para todo o país.

Local de prova

O prazo para o candidato mudar a cidade em que quer fazer o Enem acabou anteontem, mas o local de prova dentro do município escolhido ainda será confirmado novamente. Pode haver mudança em relação ao que havia sido informado antes de o exame ser adiado.

De acordo com Haddad, a confirmação do local pode ocorrer até uma semana antes do exame. O Cespe informou ontem que serão utilizadas cerca de 4.000 escolas.

Barrichello supera Button no primeiro dia de treinos em Interlagos

Sergio Moraes/Reuters

UOL

A primeira disputa entre o brasileiro Rubens Barrichello e o inglês Jenson Button, na preparação para a corrida que pode dar o título para o britânico da Brawn GP, teve o piloto brasileiro com vantagem ao encerrar o dia de treinos livres na terceira colocação, enquanto o companheiro foi o quinto colocado.

Barrichello, que fez o segundo melhor tempo na sessão de treinos livres que abriu o dia em Interlagos, não conseguiu andar bem durante boa parte da segunda sessão. Mas nos minutos finais da segunda sessão conseguiu superar o companheiro de equipe com 1min12s459, nos treinos que tiveram o espanhol Fernando Alonso como melhor colocado.

Sem ter ficado perto da liderança durante a maior parte da segunda sessão, Alonso conseguiu nos minutos finais fazer a melhor volta do dia ao cravar o tempo de 1min12s314 e derrubar a marca que pertencia ao suíço Sebastien Buemi, que em sua estreia na pista de Interlagos com um carro de Fórmula 1 fez sua volta em 1min12s357.

O inglês Jenson Button, que chegou a ter o terceiro melhor tempo do dia, terminou com o tempo de 1min12s523, atrás do australiano Mark Webber, que cravou 1min12s463 ainda no treino disputado pela manhã. Diferentemente do que costumeiramente ocorre em treinos livres, a velocidade da pista em Interlagos não teve mudanças drásticas devido ao frio que permaneceu no local.

Também na disputa do título mundial, mas com chances menores do que Button e Barrichello, o alemão Sebastian Vettel, da equipe Red Bull, encerrou os treinos livres com a sétima colocação após ter feito a sua melhor volta com o tempo de 1min12s611.

Um momento curioso da segunda sessão foi durante uma falha no carro de Giancarlo Fisichella, substituto do brasileiro Felipe Massa, logo após sair dos boxes. A Ferrari do piloto italiano parou ainda na saída para a pista e Fisichella chegou a deixar o cockpit, mas entrou no carro novamente para poder tirá-lo do local. Sem conseguir solucionar o problema, Fisichella ficou em último lugar com 1min13s275.

Vencedora do título de construtores no ano passado justamente na etapa brasileira, que encerrou a temporada de 2008 na categoria, a Ferrari começou mal nos treinos para o Grande Prêmio do Brasil. Além do fraco desempenho de Fisichella, o finlandês Kimi Räikkönen, campeão mundial em 2007, foi apenas o 18º colocado com a sua melhor volta feita em 1min13s026.

Os pilotos voltam à pista às 11h deste sábado para a realização do último treino livre antes da sessão que define o grid de largada para o Grande Prêmio do Brasil, marcado para as 14h.

No domingo, Rubens Barrichello tenta se manter na briga pelo título mundial precisando somar pelo menos cinco pontos a mais que Jenson Button, já que a diferença entre eles é de 14 pontos e o inglês ainda tem a vantagem em caso de empate por ter mais vitórias na temporada. Button venceu seis provas, enquanto o brasileiro obteve dois triunfos neste ano.

Falsa vencedora de loteria rebuliço em loja ao prometer presentes

Reprodução

R7
Cerca de 1500 incautos apareceram para receber casacos da falsa vencedora da loteria

Uma mulher anunciou ontem que iria doar parte de prêmio recebido da loteria não a amigos, mas a desconhecidos. Só que ela não tinha sido sorteada em premiação alguma. Mesmo assim, disse que iria pagar casaco para todo o mundo na loja de departamento mais cara de Columbus, em Ohio (EUA), a Burlington.

O anúncio da doação do prêmio ocorreu com pompa. Dentro de uma limusine, a moça usou um megafone para fazer a graça:

– Vou dar U$ 500 (R$ 900) em casacos a cada um de vocês – disse a desmiolada. Apareça aqui, na frente da loja.

Uma multidão de crédulos se formou para receber o dinheiro. Mais precisamente, 1500 pessoas – e 500 delas abarrotaram as instalações da loja. Muita gente já tinha separado seus casacos quando foi descoberto que a mulher não tinha grana nem para pagar o aluguel da limusine. Vendedores entraram em pânico quando começou o caos, com muita gritaria. A polícia foi chamada.

O motorista da limusine deixou o carro na porta, quando viu que a mulher tinha fugido após a travessura gigante, e deu no pé. Clientes conseguiram fugir com casacos na mão. A polícia prendeu três deles e conseguiu acalmar a multidão quando afirmou que a falsária tinha sido presa. O policial Michael Deakins contou que a mulher – seu nome não foi divulgado – sofre de problemas mentais e só queria chamar atenção. A assessoria de imprensa da loja disse que a direção não iria comentar o episódio.

Boninho dá dicas para entrar no BBB

Divulgação/TV Globo
Boninho

Anotou?

Estrelado (R7)

Quer ser o próximo integrante do reality show Big Brother Brasil 10? Então, fique atento às dicas que Boninho, diretor do programa global, posta em seu Twitter.

Primeira coisa: Não seja econômico ao contar sua história e seu perfil. E não exagere nas “firulas” em seu vídeo. Olha só o que Boninho escreve a respeito desses dois assuntos.

Vendo o material enviado, a galera não aprende, muita foto e música. Assim não temos como avaliar, essa galera já dançou! Muita gente grava dizendo que vai contar pra gente o resto na Cadeira. Como assim? Se não conta no vídeo, dança! Outra, que cinco minutos é muito pra falar… Como assim? Se sua vida tem menos de cinco de história, imagina 3 meses de casa!!!!

40 anos depois, 1º presidente diz que não imaginava ver Embraer como líder mundial

5962397_ozires_silva_e_frederico_curado_economia_166_248Há exatamente 40 anos, nascia a empresa que colocaria o Brasil no mapa da aviação mundial. Criada no dia 19 de agosto de 1969 pelo Decreto-Lei nº 770, a fabricante de aviões Embraer teve como seu primeiro diretor-superintendente (cargo equivalente à presidência) o engenheiro aeronáutico Ozires Silva, líder do grupo que projetou a criação da companhia então estatal. Em entrevista ao Último Segundo, Silva diz que a primeira diretoria não imaginava que a empresa atingiria o atual patamar, como terceira maior fabricante de jatos comerciais do mundo e líder global nos aviões de até 120 passageiros.

Formado pelo Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), Silva dirigiu a Embraer desde a fundação até 1986. Mais tarde, voltou para a cadeira da presidência no período da privatização da empresa, entre 1991 e 1995. “[Após a privatização], a companhia esticou sua musculatura e entrou com força no mercado externo”, avalia.

Na avaliação de Silva, a crise financeira global atingiu a Embraer ao enxugar a demanda no mercado externo. “Mais de 40% das vendas da Embraer vão para os EUA”, destaca. Para o ex-presidente, a demissão de 4,2 mil funcionários foi uma forma de “reduzir custos”. “A companhia não estava respirando o clima brasileiro e sim o americano, o seu principal mercado.”

Silva também presidiu a Petrobras e a Varig e foi Ministro de Estado da Infra-Estrutura. Atualmente é reitor da Unimonte. Confira a entrevista:

O senhor acompanhou a trajetória da Embraer desde a sua fundação. Em 1969, era possível imaginar que ela se tornaria uma das maiores do mundo no setor?

Não imaginávamos. A Embraer foi criada como uma companhia estatal, porque não conseguimos capitalização privada. Era desejo do governo que ela não fosse estatal, mas ninguém topou financiar uma empresa de fabricação de aviões com projeto nacional.

Durante o período de estatal a empresa conseguiu ir bem, produziu vários 5885355_embraer_40_anos_economia_240_249aviões, conquistou 40 mercados no mundo. Começou com o Bandeirante [primeiro avião fabricado pela Embraer], passou para o Brasília, e depois tivemos bastante sucesso com o Tucano. Até que chegou o final da década de 80, houve a crise internacional do transporte aéreo, o congelamento das poupanças feito pelo governo Collor, o BNDES interrompeu o financiamento de aviões. A Embraer ficou sem condições de financiar aviões porque avião não se vende à vista. O resultado foi que o governo acabou concordando em privatizar a companhia.

Privatizada, ela ficou mais fácil de dirigir, com menos restrições do que uma estatal e mais competitiva. De qualquer forma a Embraer teve uma trajetória de sucesso, mas não imaginávamos que atingisse esse porte. O clima para investir no Brasil não é favorável, as condições legais são sempre muito complicadas.

“O governo não queria que a Embraer nascesse estatal, mas ninguém topou financiar”

De que modo a privatização influiu na trajetória da Embraer?

As empresas estatais, tais como conhecemos, foram estabelecidas pelo governo da revolução [governo militar]. À medida que o tempo passa, nossa legislação tende a “acarunchar” [ficar velha] e o resultado para a Embraer foi uma crise no final da década de 80, quando o programa de privatização começou. O processo surgiu exatamente porque o governo se enrolou tanto na legislação que as empresas estatais perderam o poder de competição. A Embraer não foi exceção à regra, assim como a Vale do Rio Doce, a Usiminas e outras estatais que não conseguiram sobreviver sob administração governamental.

5885372_embraer_40_anos_economia_160_250Evidentemente, a Embraer teve sucesso como empresa estatal, mas o sucesso foi se arrefecendo, por força de práticas administrativas que restringiam a operação da companhia e a deixavam sem flexibilidade para atuar em um mercado dinâmico como é o internacional. A Embraer tinha tudo para crescer: tecnologia, produtos, equipes competentes, mas era amarrada pela legislação. Com o advento da privatização, a mudança foi da água pro vinho. A companhia esticou sua musculatura e entrou com força no mercado externo.

Hoje, 96% da receita da Embraer vem de exportações. A companhia foi voltada para o mercado externo desde a sua concepção?

Nas décadas de 30, 40, 50 e até mesmo nos anos 60, a inflação era um negócio sério e o Brasil não era um país competitivo. Todas as empresas que surgiam se dedicavam prioritariamente ao mercado interno. Não tínhamos a menor condição de competir lá fora com a desenvoltura com que atuavam sobretudo as empresas francesas e americanas.

O caso da Embraer, no entanto, foi diferente, porque montamos o programa mercadológico de uma companhia internacional, conscientes de que a demanda brasileira não seria suficiente para justificar uma produção de aviões no Brasil. Precisávamos da demanda externa também. Foi por essa razão que nós não fizemos nenhum avião sob licença, produzimos aeronaves com tecnologia nacional.

“A demanda interna não justificava a produção de aviões no Brasil. A demanda externa era necessária”

Nas crises de 1990 e de 2009 a empresa recorreu às demissões para se reestruturar – 4 mil pessoas no primeiro caso e mais 4,2 mil no mais recente. Há semelhanças entre esse dois momentos?

A semelhança existe. Nos dois casos a queda da demanda de aviões causou a crise. No caso da crise de 90, nós tivemos o crescimento da prática do terrorismo internacional nos aviões. Os aeroportos não estavam preparados para o nível de segurança que temos hoje. Houve uma quantidade enorme de ações terroristas, o que atemorizou os passageiros e, pela primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial, o tráfico aéreo internacional e doméstico foi derrubado. Com a demanda sumindo, o número de aviões comprados caiu e as fabricantes se viram em dificuldades.

5964376_avioes_embraer_economia_187_249Na década de 90, só a Boeing demitiu 70 mil pessoas. Foi uma crise muito séria. Aqui no Brasil não foi diferente, porque as vendas da Embraer caíram, e ainda tivemos agravantes: o governo Collor decretou o congelamento da poupança. Fez também uma reestruturação no sistema de financiamento à exportação que demorou três anos para ser concluído, e a Embraer ficou sem financiamento para vender lá fora. A Embraer passou o começo dos anos 90 numa dificuldade enorme.

Em 2008, a crise financeira mundial começou nos EUA. Mais de 40% das vendas da Embraer vão para os EUA. A companhia não estava respirando o clima brasileiro e sim o americano, o seu principal mercado. Essa influência vez com que ela tivesse que se ajustar, cortar custos. Entre o corte de custos, a companhia lamenta muito, mas precisou fazer corte de pessoal.

“Mais de 40% das vendas da Embraer vão para os EUA, um dos países mais atingidos pela crise”

A aviação regional no Brasil ainda está em um patamar muito reduzido. Existe campo para desenvolvimento desse mercado por aqui?

O Brasil tem a mesma idade dos EUA, a mesma dimensão, e voa muito menos. No ano passado, nos EUA, o transporte aéreo transportou quase 900 milhões de passageiros. Nós transportamos 50 milhões de pessoas. Os EUA têm 280 mil aviões registrados. Aqui, temos 11 mil. Os números são muito díspares. Eu diria que o Brasil tem uma aviação muito menor do que a que ele precisa.

Por quê?

Atribuo esse fato às restrições governamentais. Nós não temos nenhuma lei que permita aeroportos públicos de administração privada. O setor privado não pode construir aeroportos. São Paulo precisa de um terceiro aeroporto e a iniciativa privada não pode construí-lo se quiser. Precisamos de uma desregulamentação do setor e admitir que a administração possa ser privada.

A Infraero não tem monopólio, administra 67 aeroportos. Mas os outros, em geral, são operados por prefeituras, e os privados são extremamente restritos. Nos EUA e na Europa é comum ter aeroportos privados. Não vejo por que o governo quer ficar em cima disso. Estamos diante de uma oportunidade incrível de crescimento. O avião é absolutamente necessário e traz de volta coisas muito importantes como tempo, segurança e conforto.

 

Marina Morena Costa, Último Segundo

Pará anuncia primeira morte por “gripe suína”

BELÉM – A Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa) anunciou nesta segunda-feira a primeira morte por “gripe suína”  no Estado. O primeiro caso de gripe no Pará foi detectado no dia 26 de junho de 2009. A Sespa confirma até esta segunda-feira 86 registros de “gripe suína” no Estado.

De acordo com a Sespa, a vítima era do sexo feminino, tinha 42 anos e era portadora de pneumopatia crônica e asma. Ela iniciou no dia 05 de agosto um quadro de febre, tosse, dispnéia, calafrio, dor de garganta, artralgia e mialgia.

A vítima foi atendida em ambulatório particular e, no dia 7 de agosto, encaminhada para internação. Dois dias depois, apresentou piora do quadro respiratório, sendo transferida para unidade de cuidados intensivos. O resultado do exame diferencial para Influenza foi liberado no dia 13 de agosto.

Rio de Janeiro

A secretaria estadual de Saúde do Rio de Janeiro confirmou nesta segunda-feira mais duas mortes provocadas pelo vírus da “gripe suína”. Com as novas vítimas – uma mulher de 53 anos que fazia tratamento contra câncer de mama e um menino de 7 anos que sofria de nefropatia -, subiu para 39 o total de mortes no Estado. Ambos encaixam-se na classificação de pacientes de risco do Ministério da Saúde.

Santa Catarina

Também nesta segunda a Secretaria da Saúde do Estado de Santa Catarina confirmou a primeira morte causada pelo vírus influenza A (H1N1), a gripe suína, no município de Lages. Com isso, sobe para nove o número de vítimas fatais da doença no Estado. O exame que confirmou o diagnóstico foi analisado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

De acordo com a secretaria, trata-se de um homem de 42 anos que começou a apresentar os sintomas no dia 22 de julho, foi internado no Hospital e Maternidade Tereza Ramos no dia 25 de julho e faleceu dois dias depois. O paciente sofria de doença metabólica crônica, cardiopatia e hipertensão.

São Paulo

Em São Paulo, o município de São Bernardo do Campo, no Grande ABC, confirmou mais duas mortes por gripe suína, totalizando cinco óbitos pela doença na cidade, segundo a assessoria de comunicação da prefeitura. As vítimas, um homem de 50 anos e uma mulher de 25, faleceram no sábado com quadro de doença respiratória aguda grave. A mulher estava internada desde o dia 27 de julho e teve um filho uma semana antes da internação.

Já o homem, que estava internado desde 20 de julho, apresentava deficiência de resposta imunológica (baixa resistência) causada pelo uso de corticoide. O diagnóstico foi confirmado pelo instituto Adolfo Lutz.

 

Último Segundo

The Killers volta ao Brasil para fazer shows em novembro

Brandon Flowers, vocalista do Killers, em show na Alemanha (05/06/2009)

Brandon Flowers, vocalista do Killers, em show na Alemanha (05/06/2009)

A segunda visita do Killers ao Brasil está confirmada: a banda de Brandon Flowers volta ao país em novembro. As datas e os locais das apresentações ainda estão em negociação, mas as informações devem ser divulgadas na próxima semana.

A excursão brasileira do Killers deve acontecer próxima às datas que a banda já marcou para a América do Sul: dia 5 de novembro em Guadalajara, no México, passando pela Cidade do México no dia 8 e chegando a Buenos Aires no dia 27 do mesmo mês, segundo informa o site oficial do grupo de Las Vegas.

The Killers vai trazer o show do disco  “Day and Age” (2008), que já lançou os hits “Human”, “Spaceman” e “The World We Live In”. A apresentação também deve passar pelos dois álbuns ateriores, “Hot Fuss” (2004) e “Sam’s Town” (2006), além da compilação de raridades “Sawdust” (2007).

Paul McCartney pode vir ao Brasil em 2010

paul marcatneyDe acordo com o site britânico de vendas de ingressos online “SongKick”, Sir Paul tocará no estádio do Maracanã no dia 16 de abril, no Morumbi no dia 18 e na Esplanada dos Ministérios no dia 21, em comemoração aos 50 anos da capital federal, em 2010.

Segundo entrevista à coluna de Lauro Jardim no site da revista “Veja”, o empresário Luiz Oscar Niemeyer, da empresa Plan Music, acertou a vinda de Paul McCarteney ao Brasil, porém, com apresentações somente em São Paulo e em Brasília.

Já o diretor de negócios e turismo da Brasiliatour, Luciano Lima, afirma que não há nada confirmado. “Estamos ainda em processo de negociação”, explicou. Para os fãs, só resta cruzar os dedos.

Paul McCartney no Brasil

Sir Paul já visitou o Brasil duas vezes. A primeira foi em 1990, quando se apresentou no estádio do Maracanã, no Rio. Três anos depois, passou por São Paulo e Curitiba.

Os shows que o músico possivelmente fará no Brasil em 2010 fazem parte da sua turnê mundial que tem mais de 100 cidades no roteiro e previsão para durar dois anos.